//Séries//+70

“Isto é o que eleva o país: a cultura”

Raul de Souza relembra sua trajetória e fala da importância da valorização da cultura no país

texto Amanda Rigamonti    |   fotos Silvio Aurichio

Considerado um dos maiores trombonistas do mundo, Raul de Souza completa 83 anos em 2017. O artista vive atualmente entre seu Rio de Janeiro natal e a França, onde gravou Brazilian Samba Jazz, seu primeiro álbum constituído de composições próprias – muitas delas inéditas.

Em entrevista à Série +70, Raul fala de sua trajetória, do encontro com seus mestres – como Pixinguinha, Nelson Cavaquinho e J. J. Johnson – da participação no programa de Ary Barroso, da criação de seu Souzabone e da importância da valorização da cultura nacional.

Confira a entrevista:

Confira todas as entrevistas feitas para a série +70.

Créditos
Presidente: Milú Villela
Diretor-superintendente: Eduardo Saron
Superintendente administrativo: Sérgio Miyazaki
Gerente do Núcleo de Música: Edson Natale
Coordenadora do Núcleo de Música: Andreia Schinasi
Produção do Núcleo de Música: Bianca Costa
Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenadora de conteúdo audiovisual: Kety Fernandes Nassar
Produção audiovisual: Roberta Roque, Camila Fink e Lucas Bassoto (estagiário)
Entrevista: Amanda Rigamonti
Captação e edição: Sacisamba Produções

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário
  1. Do tropicalismo à sala de aula

    Ex-Os Brazões, Maestro Branco conta sua trajetória como trompetista e professor de música

  2. “A técnica de cantar se aprende com o tempo”

    Mestre Galo Preto relembra sua trajetória e comenta o trabalho "Mestre Galo Preto – Histórias que Andei”