//Séries//+70

“Fui embora para os Estados Unidos por falta de espaço”

Dori Caymmi comenta sua carreira em entrevista à série +70

Dori Caymmi se apresentou clássicos de sua carreira no Auditório Ibirapuera, ao lado da Ocam. Foto: Sergio Castro.

Dori Caymmi se apresentou no Auditório Ibirapuera no dia 13 de maio, ao lado da Ocam – Orquestra de Câmara da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP) –, regida pelo maestro Gil Jardim. No repertório, o músico preparou arranjos para clássicos de sua autoria, como “Alegre Menina” (parceria com Jorge Amado) e “Desenredo”(música de Dori com letra de Paulo César Pinheiro).

De passagem por São Paulo, o músico, arranjador e compositor concedeu entrevista à série +70. Em seu relato, Dori – filho dos também músicos Dorival Caymmi e Stella Maris, nome artístico de Adelaide Tostes Caymmi – fala sobre suas aulas de piano durante a infância e suas primeiras experimentações com o violão, instrumento que sempre quis tocar. Ele também comenta sua extensa carreira, como quando produziu o disco Domingo (1967), de Caetano Veloso e Gal Costa, e o trabalho como arranjador para sua irmã, a cantora Nana Caymmi.

Confira a entrevista abaixo.

//tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário
  1. Os filhos cantam Caymmi

    Álbum em homenagem ao centenário do músico baiano traz Dori, Nana e Danilo cantando obras menos conhecidas do pai

  2. A composição nua

    Em Rimanceiro, sétimo álbum solo de Sérgio Santos, músico celebra 20 anos de parcerias com Paulo César Pinheiro