//seções//tô assobiando

Samba retrô

Fado e música brasileira são as dicas da cantora Nina Wirtti

texto Itamar Dantas

Nina Wirtti e sua banda: Rafael Mallmith (e.), Luís Barcelos e Guto Wirtti. Foto: divulgação

Nina Wirtti é uma cantora gaúcha apaixonada pelo samba carioca. Morando no Rio de Janeiro há seis anos, a cantora lançou no final de 2012 o seu álbum de estreia, Joana de Tal. No repertório, foram homenageados compositores da velha guarda do samba, como Lupicínio Rodrigues e Noel Rosa, e nomes contemporâneos, como Marcos Sacramento e Gabriela Buarque.

Nina é apadrinhada pelo violonista Yamandu Costa, que faz participação em seu disco na canção “Zé Ponte”. Para a seção Tô Assobiando, a cantora indica desde o fado português da cantora Carminho ao samba carioca de Waldir 59.

[CANTORA] Carminho
Indico uma das últimas e grandes surpresas musicais para mim, a cantora portuguesa Carminho. Ela é fadista, tem vinte e poucos anos e canta a música mais tradicional de seu país com uma propriedade impressionante e inspiradora. Os músicos também são jovens e excepcionais. Carminho lançará neste ano uma edição brasileira do seu segundo disco, Alma, convidando Milton Nascimento, Chico Buarque e Nana Caymmi.

[LUGAR] Bar Semente
Para quem gosta de boa música, a dica é conhecer o Semente, cujo slogan é “música viva”. Dedicado essencialmente à música brasileira, sempre teve muito instrumental, samba e choro, projetos autorais, com músicos de alto nível na programação fixa ou em canjas frequentes, num ambiente de “taberna” em frente aos arcos da Lapa. É um bar importante no renascimento da Lapa. Grupos e projetos se destacaram a partir dali. Teresa Cristina e Grupo Semente, por exemplo, se inspiraram no nome da casa. Domingo e segunda-feira são os dias mais frequentados. Fica na rua Joaquim Silva, 138, Lapa, Rio de Janeiro.

[DOCUMENTÁRIO] Waldir 59, da série “Quem Não É Visto Não É Lembrado”
O documentário mais recente da série “Quem Não É Visto Não É Lembrado” apresenta Waldir 59, o baluarte da Portela que teve papel decisivo no desenvolvimento da sua escola e do próprio samba. Ao lado de Candeia e outros, além de uma obra vasta e muito bonita, Waldir ajudou a organizar os desfiles, o enredo e a autenticidade do bom samba, contribuindo para a relevância que ele tem hoje na sociedade. Com esse documentário, o compositor “recebe as flores em vida”! Waldir 59 tem previsão de estreia para este ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário
  1. “Ficar preso à história oficial é uma coisa perigosa”

    Livro de Amaral Júnior traz pesquisa inédita sobre a história do choro em São Paulo

  2. Pixinguinha de roupa nova

    Novo álbum de Hamilton de Holanda reúne visões estrangeiras da obra do chorão carioca

  3. “Nós fomos a resistência do choro”

    A trajetória de uma das figuras centrais do choro paulistano: Izaías do Bandolim

  4. A malícia e o jazz do choro carioca

    Em Rio, Choro, Jazz... Antonio Adolfo revisita obra de Ernesto Nazareth e lança música em sua homenagem

  5. “Éramos chamados de quadrados”

    Izaías do Bandolim fala do período em que o choro ficou esquecido em meio à invasão de ritmos estrangeiros

  6. Fora da mira dos conservadores

    Heraldo do Monte lança álbum em que a viola é protagonista do choro

  7. O que pode fazer um coração machucado

    O que é específico do samba quando o assunto é amor? Com Cartola, Noel Rosa e Lupicínio

  8. Samba-exportação

    Com "Imune", Diogo Poças homenageia Noel Rosa e Vadico e busca mercado internacional

  9. Ademilde Fonseca morre aos 91 anos

    Cantora era considerada a rainha do choro cantado

  10. Frames de um Brasil musical

    Em 13 curtas, cineasta francês Vincent Moon registra a música folclórica e a nova safra de compositores e intérpretes

  11. Livro com partituras de Jacob do Bandolim será lançado neste mês

    Caderno de Composições conta ainda com 15 composições inéditas do instrumentista

  12. “O mercado europeu de música instrumental acabou!”

    Clarinetista italiano, Gabriele Mirabassi comenta sua relação com a música brasileira

      1. Especial Jacob do Bandolim

        A carreira de um dos instrumentistas mais originais surgidos no Brasil. Por Carlos Careqa

      2. Vadico: 10 vezes com Noel

        Playlist compila as 10 músicas que o maestro compôs com Noel Rosa, como Feitio de Oração