//seções//tô assobiando

Meu tempo é hoje

Entre as dicas de Lucas Santtana está o pianista britânico James Blake, uma das sensações da música contemporânea

texto Itamar Dantas

O cantor e compositor Lucas Santtana (esq.) e uma de suas dicas: a película Ex Isto (dir.), de Cao Guimarães. Fotos: divulgação

No dia 18 de agosto, o cantor e compositor Lucas Santtana se apresentou na Sala Itaú Cultural, em São Paulo, durante a segunda edição do Festival Continuum, realizado em comemoração do lançamento da 38a edição da Revista Continuum, que também contou com shows de Metá Metá, Kl Jay, Maurício DTS e Ylsão, além do escritor Ferréz e do fotógrafo Daryan Dornelles.

Baiano radicado há muitos anos no Rio de Janeiro, Santtana é dono de uma longa história no mercado fonográfico brasileiro. Em 1993, participou como flautista do álbum Tropicália 2, encabeçado por Caetano Veloso e Gilberto Gil em homenagem aos 25 anos do Tropicalismo. Como compositor, já teve canções interpretadas por Gilberto Gil, Rita Lee e Marisa Monte. Mas é como protagonista de sua própria história que o cantor e compositor carioca põe o pé na estrada neste 2012: divulga o seu quinto álbum solo, O Deus que Devasta mas Também Cura, lançado em fevereiro deste ano.

Para a seção Tô Assobiando, Santtana deu dicas que atravessam o cinema, a música e a arte contemporânea.

[FILME] Ex Isto, de Cao Guimarães
Esse filme de 2010 tem como referência o livro Catatau, do Paulo Leminsky. É meio documental, meio ficção. O Cao Guimarães filmou o Antônio Miguel andando pelas ruas de uma forma muito solta. O diretor é atento a coisas que acontecem enquanto ele está filmando, se atém a detalhes. No enredo, a razão europeia vem para os trópicos e aqui ela se derrete, não se afirma. No meio do filme, o protagonista fuma maconha, perde a razão e se embrenha nos trópicos. É um filme bem interessante.

[MÚSICA] James Blake – Ao vivo
Tenho ouvido muito o James Blake ao vivo. Ele é um pianista britânico, de 23 anos. Fui a um show dele no Rio de Janeiro e gostei bastante. Ele faz um tipo de som que usa muito bem o espaço, quase não tem ritmo. É um caminho de composição… Escuto mais o show do que o disco porque o som do estúdio é muito editado. O show tem uma coisa mais orgânica, funciona melhor.

[LUGAR] Museu Inhotim, Brumadinho (MG)
Para quem nunca foi, vale a pena. É como se fosse um jardim botânico a céu aberto, com várias obras de arte contemporâneas. O lugar é muito bonito e grande, não dá para ver em um dia. É melhor passar o fim de semana em uma pousada ali por perto e fazer um passeio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário
  1. Psicodelia à brasileira

    Livro Lindo Sonho Delirante, do jornalista Bento Araújo, analisa 100 discos psicodélicos nacionais

  2. “A música brasileira rivaliza com os maiores poetas”

    Em entrevista à Série +70, Jorge Mautner fala de militância, literatura e música

  3. Ecos de Macalé

    A trajetória de Jards Macalé contada pela repercussão de seu trabalho em jornais, revistas e pela internet

  4. Garotas Suecas regrava clássico da tropicália

    Banda indie liberou na internet sua versão para “Bat Macumba”; single será lançado em vinil

  5. Três notas de Lurdez da Luz

    Entre as indicações da MC paulistana está o documentário Tropicália, sobre o movimento musical do fim dos anos 1960

  6. Violino francês de sotaque brasileiro

    Comemorando 15 anos de carreira no Brasil, Nicolas Krassik fala de sua relação com o país e a música brasileira

  7. Céu e Marcelo Camelo gravam versões para músicas de Caetano

    EP com a faixas “Eclipse Oculto” e “De Manhã' pode ser baixado no iTunes

  8. Laya lança primeiro álbum solo

    Cantora também no grupo O Jardim das Horas, ela apresenta um disco de essência tropicalista, nordestina e feminina

  9. Jiló Lóki

    Conheça o jiló com queijo de Dona Nelsinha, um dos pratos preferidos do ex-Mutante Arnaldo Baptista

  10. Sociedade e poesia

    Documentário sobre a vida de Waly Salomão (dir.) é uma das dicas de Leo Cavalcanti

  11. Sons bordados

    A música "A Linha e o Linho", de Gilberto Gil, é revista pela artista plástica Marcela Fernandes de Carvalho

  12. Na esteira do tropicalismo

    Músico lança primeiro disco dando continuidade à estética criada pelos tropicalistas

  13. A geografia de Pedro Osmar

    Um abraço na Índia, um concerto em Bangladesh e canções para um amor em SP

  14. Do tropicalismo à sala de aula

    Ex-Os Brazões, Maestro Branco conta sua trajetória como trompetista e professor de música

  15. “Sinto minha história parecida com a do Cem Anos de Solidão”

    Clássico do colombiano Gabriel Gárcia Márquez é uma das sugestões de Jerry Espíndola

  16. “Eu sempre fui um buscador”

    Em entrevista à Série +70, Walter Franco fala da vida e de sua criação artística

  17. Gilberto Gil é internado em São Paulo

    Músico, que retornou no último domingo de uma turnê pelos Estados Unidos e Europa, está no Hospital Sírio Libanês

    1. “Santo Amaro ê ê”, por dona Edith do Prato e Vozes da Purificação

      Com cantoras septuagenárias, intérprete baiana apresenta samba de roda tradicional

    2. Régis Duprat: “Rogério se transformou em uma bandeira”

      Apresentação dos programas de rádio da série Estéreo Saci dedicados ao maestro Rogério Duprat

    3. “Sempre quis desafiar os dogmas consolidados pelo tropicalismo!”

      Criado pelo baixista Munha, grupo de música instrumental mescla influências de Mahler, bossa nova e rock

      1. Manoel Barenbein: “Gravei a 1ª música do Chico”

        Produtor do álbum inaugural do tropicalismo revê sua carreira, pontuando-a com músicas marcantes

      2. Especial Rogério Duprat

        A história do maestro tropicalista que reinventou a estética da música popular nos anos 1960 e 1970

      3. Gil, o herege (versões originais)

        As inspirações do tropicalista Gilberto Gil: Dorival Caymmi, Jimi Hendrix, Luiz Gonzaga e Steve Winwood

      4. Gil, o herege

        Álbum seleciona versões de clássicos da música brasileira subvertidas por Gilberto Gil. Tudo para celebrar seus 70 anos de vida

      5. Odair José, proibido e popular

        Seleção reúne 13 sucessos dos anos 1970, como 'Vou Tirar Você Desse Lugar' e 'Pare de Tomar a Pílula'

      6. Disco Brasil

        O som das pistas dos anos 1970 e 1980: Rita Lee, Lady Zu, Ronaldo Resedá, Jerry Adriani, Marisa Monte e Dudu França

      7. Segundo Mergulho no Escuro no ar!

        A música vai de Charlie Brown Jr. ao grupo de música instrumental Saçurá

      8. Jards 70

        Todas as faces do transgressor Jards Macalé, do rock e da tropicália ao samba de breque

      9. De Caetano a Elomar

        Terceira edição do programa de Zuza tem jazz, choro e samba com muito bom humor

      10. Maysa, Pato Fu e Conversa Ribeira

        Sexto programa de Zuza Homem de Mello traz vanguarda paulista e Milton Nascimento revistos por novos nomes da MPB

      11. Carmen Miranda

        Três episódios refazem o percurso da cantora brasileira de maior renome internacional. Por Arícia Mess

      12. Playlist apressada

        Uma seleção de músicas brasileiras de curta duração. Com Walter Franco, Grupo Rumo, Edith do Prato e Gonzaguinha

      13. Sons do Corpo

        Músicas compostas exclusivamente para espetáculos da companhia mineira de dança. Por Tom Zé, Wisnik, Caetano e João Bosco

      14. Versões, sample e inspirações do Ben

        A música de Jorge Ben cantada por Dominguinhos, Skank, Les Etoiles, Racionais MCs e Emilio Santiago