//Rádio//tabuleiro

Sons que fizeram o som do Inocentes

Clemente lista músicas fundamentais para se entender uma das bandas símbolo do punk brasileiro

Capítulos da discografia do Inocentes: Miséria e Fome, Adeus Carne e Inocentes. Fotos: reprodução

Clemente é um dos sinônimos da música punk no Brasil. Baixista no fim da década de 1970 das bandas Restos de Nada e Condutores de Cadáver, o paulistano da Vila Carolina, nascido em 1963, assume a guitarra e o microfone quando forma o Inocentes no início dos anos 1980. E dá voz, letra e corpo ao “movimento”, que contaria com representantes como Cólera, Ratos de Porão e Garotos Podres: “Nós estamos aqui para revolucionar a música popular brasileira, pintar de negro a asa branca, atrasar o trem das onze, pisar sobre as flores de Geraldo Vandré e fazer da Amélia uma mulher qualquer”, escreveu no manifesto assinado na revista Galery Around em 1982.

Trinta e um anos depois, o Inocentes acumula diversos discos de carreira – destaque para o censurado Miséria e Fome (1983), o EP Pânico em SP (1986) e o inaugural Adeus Carne (1987) –, inúmeras formações e um lugar de realce na compreensão da música brasileira pós-1970 e pós-ditadura militar. Sempre à sua frente, Clemente assumiu sua veia de produtor artístico no programa Musikaos, da TV Cultura, ao lado de Gastão Moreira, nos anos 1990, e, a partir da década seguinte, tornou-se apresentador e diretor artístico do site Showlivre, no qual permanece até hoje. Desde 2006 é um dos integrantes da brasiliense Plebe Rude, outra banda ícone do punk-rock brasileiro.

Convidado pelo Álbum Itaú Cultural, Clemente desenha a genealogia sonora do Inocentes: de Paulo César Pinheiro – um dos mais requisitados letristas da MPB – ao punk inglês e francês. Para fechar, um clássico do rock nacional: “Pátria Amada”.

>> OUÇA “SONS QUE FIZERAM O SOM DO DUOFEL”

REPERTÓRIO

1. “Pesadelo” (Maurício Tapajós e Paulo César Pinheiro), por MPB-4
Essa versão tem um arranjo bem simples com uma caixa parecendo uma caixa militar. A letra é demais! Gravamos essa música em 1987 no álbum Adeus Carne (Warner).

2. “Down on the Street” (Dave Alexander, Ron Asheton, Scott Asheton e Iggy Pop), por The Stooges
A simplicidade e a energia do Stooges de Iggy Pop mudaram nossa maneira de encarar o rock.

3. “What’s My Name” (Mick Jones, Keith Levene e Joe Strummer), por The Clash
Ver o The Clash tocando  no filme Rude Boy em 1980 foi impressionante: a postura da banda no palco marcou tanto que me motivou a formar o Inocentes.

4. “Girl U Want” (Mark Mothersbaugh e Gerald Casale), por Devo
A primeira fase da banda com guitarras, antes da hegemonia dos sintetizadores e do sucesso mundial, é pouco conhecida, mas é minha preferida.

5. “Pesadelo” (Paulo Barnabé e Arrigo Barnabé), por Patife Band
O Paulinho Barnabé resumia a grande parceria com o pessoal do Lira Paulistana. Além do Paulinho, tinha o Arrigo, o Itamar Assumpção, o Língua de Trapo e o Premê.

6. “Life of a Crime” (The Weirdos), por The Weirdos
Ouvia direto nas madrugadas de 1980. É uma canção poderosa.

7. “Sonic Reducer” (Cheetah Chrome, David Thomas, Jeff Magnum, Jimmy Zero, Johnny Blitz e Stiv Bators), por Dead Boys
Foi o primeiro disco punk que comprei em 1978 com o dinheirinho suado do trabalho de office boy. A atuação das duas guitarras é bem marcante.

8. “Damaged Goods” (Dave Allen, Hugo Burnham, Andrew Gill el Andy King), por Gang of Four
É um punk funk. A gente gostava dessas misturas com atitude, sem falar que a música é muito boa.

9. “Into the Valley” (Richard Jobson), por The Skids
Costumava cantar essa música no metrô. A guitarra inspirou músicas como “Pátria Amada”.

10. “No More Heroes” (Jet Black, Jean Jacques Burnel, Hugh Cornwell e Dave Greenfield), por The Stranglers
Esses franceses malucos tinham um teclado na formação da banda e a gente gostava de bandas que arriscavam coisas diferentes.

11. “Pátria Amada” (Clemente), por Inocentes
Essa música resume bem nosso jeito de fazer os arranjos: as guitarras trabalham com o mesmo acorde ré maior, um aberto e outro usando somente duas cordas e as tônicas invertidas. Isso cria uma massa sonora impressionante e deixa o baixo livre para pontuar; a bateria segura tudo, com aquela letra ao mesmo tempo poética e com mensagem forte. Isso é o Inocentes! [risos]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário
  1. //tabuleiro

    Breno Ruiz no Auditório ibirapuera

    O pianista, compositor e cantor apresentou o lançamento de seu novo trabalho, Cantilenas Brasileiras

  2. //tabuleiro

    O som que fez o som da Héloa

    A artista indica músicas que foram importantes na criação de seu disco Eu

  3. //tabuleiro

    A música de Tom Jobim

    Playlist passa por temas compostos e interpretados por Tom Jobim, o Antônio Brasileiro

  4. //tabuleiro

    Marlui Miranda no Auditório Ibirapuera

    Apresentação aproxima a música popular das canções instrumentais e faz uma homenagem à força das composições indígenas.

  5. //tabuleiro

    Ritchie & Backtie no Auditório Ibirapuera

    Confira o áudio completo da apresentação do cantor e compositor inglês ao lado dos músicos Fabio Tagliaferri, Mario Manga e Swami Jr.

  6. //tabuleiro

    Música urbana

    Playlist reúne sons sobre a cidade tocados e cantados por diferentes artistas

  7. //tabuleiro

    Música latina

    Onze músicas latinas para requebrar

  8. //tabuleiro

    Nova Orleans, jazz, blues, zydeco

    Playlist apresenta atmosfera sonora do Bourbon Street Music Club

  9. //tabuleiro

    Los Porongas no Auditório Ibirapuera

    Grupo acriano apresentou canções de seu último álbum, Infinito Agora

  10. //tabuleiro

    O som que fez o som do Metá Metá

    Os músicos do Metá Metá - Kiko Dinucci, Juçara Marçal e Thiago França - indicam, cada um, cinco músicas que lhes ensinaram liberdades novas

    1. //tabuleiro

      Breno Ruiz no Auditório ibirapuera

      O pianista, compositor e cantor apresentou o lançamento de seu novo trabalho, Cantilenas Brasileiras

    2. //tabuleiro

      O som que fez o som da Héloa

      A artista indica músicas que foram importantes na criação de seu disco Eu

    3. //tabuleiro

      A música de Tom Jobim

      Playlist passa por temas compostos e interpretados por Tom Jobim, o Antônio Brasileiro

    4. //tabuleiro

      Marlui Miranda no Auditório Ibirapuera

      Apresentação aproxima a música popular das canções instrumentais e faz uma homenagem à força das composições indígenas.

    5. //tabuleiro

      Ritchie & Backtie no Auditório Ibirapuera

      Confira o áudio completo da apresentação do cantor e compositor inglês ao lado dos músicos Fabio Tagliaferri, Mario Manga e Swami Jr.

    6. //tabuleiro

      Música urbana

      Playlist reúne sons sobre a cidade tocados e cantados por diferentes artistas

    7. //tabuleiro

      Música latina

      Onze músicas latinas para requebrar

    8. //

      A música do Bourbon Street Music Club

      Playlist traz clássicos de artistas que já passaram pelo Bourbon Street Music Club

    9. //tabuleiro

      Nova Orleans, jazz, blues, zydeco

      Playlist apresenta atmosfera sonora do Bourbon Street Music Club

    10. //tabuleiro

      Los Porongas no Auditório Ibirapuera

      Grupo acriano apresentou canções de seu último álbum, Infinito Agora

      1. //tabuleiro

        João Bosco – 40 Anos Depois

        Gravação inédita do show no Auditório Ibirapuera em que o músico mineiro canta clássicos de sua carreira

      2. //Mergulho no Escuro

        Kleiton & Kledir, Almirante, Nina Becker e Milton

        Quinto programa de Zuza Homem de Mello traz clássicos, novidades e raridades da música brasileira

      3. //tabuleiro

        Wando: samba, violão e muito mais

        O lado intérprete, violonístico e do balanço daquele que, nos anos 1980, se tornou um ícone da música 'romântica sem-vergonha'

      4. //estéreo saci

        Tom Capone

        As bandas, os discos e os prêmios do principal produtor brasileiro de música pop. Narração de Parteum

      5. //tabuleiro

        Vadico: 10 vezes com Noel

        Playlist compila as 10 músicas que o maestro compôs com Noel Rosa, como Feitio de Oração

      6. //Mergulho no Escuro

        Ouça o Mergulho no Escuro

        Programa de Zuza Homem de Mello vai de João Gilberto a Rubinho do Vale

      7. //estéreo saci

        Especial Raul Seixas

        Em três episódios, o premê Mário Manga conta a história do baiano que injetou rock no baião, xaxado e mpb

      8. //tabuleiro

        Rap carioca: o outro lado da ponte

        Seleção musical reúne MV Bill (f.), Planet Hemp, Nega Gizza, De Leve, Quinto Andar, B. Negão e outros

      9. //tabuleiro

        Especial Kuarup Disco (Parte 2)

        Segunda parte do especial sobre a gravadora carioca focaliza a música instrumental. Com Dino 7 Cordas e Raphael Rabello, Carlos Poyares e Paulo Moura

      10. //tabuleiro

        Sambas da vida

        Playlist contempla 12 composições do sambista Delcio Carvalho, morto em 2013

        1. Gero Camilo: “Aguardei a coragem para assumir meu lado musical”

          Ator fala de suas influências musicais, como a Tropicália e o Pessoal do Ceará, e apresenta seu CD Canções de Invento

        2. Luiz Tatit: “O rap lembra o Rumo em seu estágio mais cru!”

          Professor e compositor comenta a trajetória e as heranças do conjunto que dissecou o canto falado

        3. Bocato: “Tenho um jeito meio esquisito de tocar!”

          Trombonista relembra o início da carreira, quando tocou com Elis Regina e Arrigo Barnabé, e comenta o álbum Hidrogênio

        4. Kléber Albuquerque: a imperfeição como estética

          Cantor, compositor e instrumentista Kléber Albuquerque comenta sua "música transgênica", que percorre gêneros improváveis