//Rádio//tabuleiro

Sons que fizeram o som de Os Mulheres Negras

De la Soul, Tonico e Tinoco, Hermeto Pascoal e Paulo Moura estão na lista de Mauricio Pereira e André Abujamra

Playlist com músicas que influenciaram Mauricio Pereira e André Abujamra vai de De la Soul a Hermeto Pascoal. Fotos: divulgação

Autointitulada “a terceira menor big band do mundo”, a dupla Os Mulheres Negras é formada por André Abujamra e Mauricio Pereira. De 1985, ano de seu nascimento, até 1991, quando se separou amigavelmente, lançou apenas dois discos de carreira – Música e Ciência (1988) e Música Serve pra Isso (1990), mas suficientes para destacá-los no cenário pop paulistano dos anos 1980. Desse repertório destaque para os hits autorais ”Sub”, “Purquá Mecê”, “Xarope a Levada”, “Imbarueri” e “Monstros Japoneses”.

De volta aos palco, Os Mulheres seguem a receita que os credenciam como uma espécie alternativa de Alvarenga & Ranchinho, com uma mistura de humor e aspectos cênicos às vozes de ambos em meio à música produzida pelos sintetizadores e à guitarra de Abujamra e ao saxofone de Pereira.

Para a série Os Sons Que Fizeram o Som de…, a dupla apresenta uma rica variedade de referências, que vão dede Os Beatles até o hip-hop do grupo norte-americano De la Soul, da música instrumental de Hermeto Pascoal e Paulo Moura ao erudito Villa-Lobos. Para entender o som dos caras, ouça a playlist.

LEIA TAMBÉM

>> QUASE RICOS E XAROPES
>> MAURÍCIO PEREIRA NA ENCICLOPÉDIA ITAÚ CULTURAL
>> ANDRÉ ABUJAMRA NA ENCICLOPÉDIA ITAÚ CULTURAL


REPERTÓRIO

1. “Os Meninos da Mangueira” (Rildo Hora e Sérgio Cabral), por Ataulfo Alves Jr. [Compacto RCA Victor, 1975]
MAURICIO PEREIRA – O André (Abujamra) era todo ZZ Top, Rush, ogro, grito, o escambau, e na hora do “vamo ver” um dia cantarolou essa música, delicada, singela. Fiquei meio espantado, mas tinha tudo a ver… Ele disse que essa música tava no inconsciente dele.

2. “Cala a Boca Menino” (Dorival Caymmi), por João Donato [Quem É Quem, 1973]
ANDRÉ ABUJAMRA – O que me pegou foi o arranjo de metal, e a pegada lembra funky maluco, tipo Sly Stone.
MP – Nos anos 1970, meu pai comprou esse disco e eu fiquei meio hipnotizado, não soube dizer bem o que era, acho que o disco tinha muita cor, um certo sossego no andamento.

3. “La Grange” (Billy Gibbons, Dusty Hill e Frank Beard), por ZZ Top [Los Tres Hombres, 1973]
AA – Morei em Oklahoma e ouvia ZZ Top o dia inteiro. Descobri que isso aí era um puteiro no Texas: dizem os especialistas que o Billy Gibbons me imita… [Músico, ator e produtor, William Frederick é o vocalista da banda norte-americana de blues rock ZZ Top, surgida em 1969.] 
MP – Pergunta pro André…

4. “Espinha de Bacalhau” (Severino Araújo), por Paulo Moura [Confusão Urbana, Suburbana e Rural, 1976]
OS MULHERES NEGRAS – O Paulo Moura foi importante pra nós por causa duma oficina que fizemos com ele, bem quando a gente tava começando. É a memória disso, o começo do Mulheres. Ele jogou a gente pra dentro da música.

5. “I Was Kaiser Bill’s Batman” (Roger Cook e Roger Greenaway), por Whistling Jack Smith [I Was Kaiser Bill's Batman, 1967]
OMN – A gente sempre ouviu isso por aí e nunca sabia o que era. Botamos ela dentro de algumas canções do Mulheres vez por outra. Até que veio a internet e a gente descobriu tudo…

6. “Yellow Submarine” (John Lennon e Paul McCartney), por The Beatles [Yellow Submarine, 1969]
OMN – A gente tava no laboratório de Santa Cecília, adorava essa música.
AA – Aí eu pedi pro Mau fazer uma versão.
MP – Eu fiz, joguei na mão do André, ele editou e metemos na base.

7. “Summertime” (George Gershwin, Ira Gershwin e DuBose Heyward), por Janis Joplin & The Holding Company [Cheap Thrill, 1968]
MP – Uma vez conversei com o Carlos Fernando, do Nouvelle Cousine, banda contemporânea da gente na cena paulistana ali dos 1980. Ele pesquisava e ia atrás de tudo que fosse lado B. A gente no Mulheres não. Pegava justo os clássicos, pro povo ter noção de que tipo de viagem a gente tava tendo em cima do original.

8. “Bachianas Brasileiras Nº 2 – O Trenzinho do Caipira” (Heitor Villa-Lobos), por Quinteto Villa-lobos [Um Clássico Popular, 2009]
OMN – A gente sempre achou que o Villa-Lobos tinha a ver com o Mulheres: muita informação, procedimentos eruditos misturados com a música da rua, de gente simples, da cultura popular.

>> OUÇA “OS SONS QUE FIZERAM O SOM DO INOCENTES”

9. “Vem Quente que Eu Estou Fervendo” (Eduardo Araújo e Carlos Imperial), por Erasmo Carlos [O Tremendão, 1967]
OMN – A gente fazia o baixo nasal com essa, o Mauricio punha o captador no nariz e fazia o solo. E o Eduardo Araújo deu uma bronca no Mauricio por causa dessa música: a gente só dava o crédito pro Erasmo, que cantava… Corrigimos.

10. “Música das Nuvens e do Chão” (Hermeto Pascoal), por Hermeto Pascoal [Cérebro Magnético, 1980]
OMN – Mais pra dizer que a gente tem muito a ver com o Hermeto nessa coisa de se dar a liberdade de quebrar a música em pedaços e subverter o uso dos instrumentos, além de usar objetos como instrumentos.

11. “Chico Mineiro” (Tonico e Francisco Ribeiro), por Tonico e Tinoco [Tonico e Tinoco com Suas Modas Sertanejas, 1958]
AA – A gente escuta essa desde que nasceu, tem a ver com dupla: Abbott e Costello, Gordo e Magro, Pernalonga e Patolino.
MP – E tem a ver com a irmandade da gente, a gente canta bem em terça, e ainda com esse universo paulista que uma dupla caipira tem.

12. “Me, Myself and I” (P. Huston, K. Mercer, D. Jolicoeur, V. Mason, P. Wynne e G. Clinton), por De la Soul [Feet High And Rising, 1989]
OMN – Tem a ver com a negrice do Mulheres.
A – Ninguém vê, mas a gente é preto mesmo.
M – Podicrê…

13. “Mãoscolorida” (Mauricio Pereira e André Abujamra), por Os Mulheres Negras [Música e Ciência, 1988]
OMN – Climática, instrumental, repousada, não conta nenhuma história maluca, ela é bem OMN meditando sozinhos no laboratório de Santa Cecília, onde eles nasceram e se criaram,
ou seja: dois músicos com uma liga muito forte entre si e alguma liberdade na cabeça, respirando juntos no pulso dum looping de seu bom e velho pedal de sampler de dois segundos…

14. “Purquá Mecê” (Mauricio Pereira e André Abujamra), por Os Mulheres Negras [Música e Ciência, 1988]
OMN – O outro lado da moeda OMN: uma célula rítmica africana, uma letra meio louca, looping, ópera, ruídos, polifonias, efeitos colaterais, citações, duas vozes cantando juntas à moda caipira do Sudeste, outros idiomas, música italiana, rock’n'roll, eletrônica barata, batidas clássicas do pop, algum senso de humor, alguma esquisitice, algum lirismo. Ou seja: dois músicos com uma liga muito forte entre si e alguma liberdade na cabeça, pirando no meio dum liquidificador de poesia, influências e possibilidades técnicas infinitas…

  1. bom artigo, desejo que vcs mostrem mais artigos excelente igual a esse.

    | José Eilson

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário
  1. //tabuleiro

    Breno Ruiz no Auditório ibirapuera

    O pianista, compositor e cantor apresentou o lançamento de seu novo trabalho, Cantilenas Brasileiras

  2. //tabuleiro

    O som que fez o som da Héloa

    A artista indica músicas que foram importantes na criação de seu disco Eu

  3. //tabuleiro

    A música de Tom Jobim

    Playlist passa por temas compostos e interpretados por Tom Jobim, o Antônio Brasileiro

  4. //tabuleiro

    Marlui Miranda no Auditório Ibirapuera

    Apresentação aproxima a música popular das canções instrumentais e faz uma homenagem à força das composições indígenas.

  5. //tabuleiro

    Ritchie & Backtie no Auditório Ibirapuera

    Confira o áudio completo da apresentação do cantor e compositor inglês ao lado dos músicos Fabio Tagliaferri, Mario Manga e Swami Jr.

  6. //tabuleiro

    Música urbana

    Playlist reúne sons sobre a cidade tocados e cantados por diferentes artistas

  7. //tabuleiro

    Música latina

    Onze músicas latinas para requebrar

  8. //tabuleiro

    Nova Orleans, jazz, blues, zydeco

    Playlist apresenta atmosfera sonora do Bourbon Street Music Club

  9. //tabuleiro

    Los Porongas no Auditório Ibirapuera

    Grupo acriano apresentou canções de seu último álbum, Infinito Agora

  10. //tabuleiro

    O som que fez o som do Metá Metá

    Os músicos do Metá Metá - Kiko Dinucci, Juçara Marçal e Thiago França - indicam, cada um, cinco músicas que lhes ensinaram liberdades novas

    1. //tabuleiro

      Breno Ruiz no Auditório ibirapuera

      O pianista, compositor e cantor apresentou o lançamento de seu novo trabalho, Cantilenas Brasileiras

    2. //tabuleiro

      O som que fez o som da Héloa

      A artista indica músicas que foram importantes na criação de seu disco Eu

    3. //tabuleiro

      A música de Tom Jobim

      Playlist passa por temas compostos e interpretados por Tom Jobim, o Antônio Brasileiro

    4. //tabuleiro

      Marlui Miranda no Auditório Ibirapuera

      Apresentação aproxima a música popular das canções instrumentais e faz uma homenagem à força das composições indígenas.

    5. //tabuleiro

      Ritchie & Backtie no Auditório Ibirapuera

      Confira o áudio completo da apresentação do cantor e compositor inglês ao lado dos músicos Fabio Tagliaferri, Mario Manga e Swami Jr.

    6. //tabuleiro

      Música urbana

      Playlist reúne sons sobre a cidade tocados e cantados por diferentes artistas

    7. //tabuleiro

      Música latina

      Onze músicas latinas para requebrar

    8. //

      A música do Bourbon Street Music Club

      Playlist traz clássicos de artistas que já passaram pelo Bourbon Street Music Club

    9. //tabuleiro

      Nova Orleans, jazz, blues, zydeco

      Playlist apresenta atmosfera sonora do Bourbon Street Music Club

    10. //tabuleiro

      Los Porongas no Auditório Ibirapuera

      Grupo acriano apresentou canções de seu último álbum, Infinito Agora

      1. //estéreo saci

        Carmen Miranda

        Três episódios refazem o percurso da cantora brasileira de maior renome internacional. Por Arícia Mess

      2. //tabuleiro

        João Bosco – 40 Anos Depois

        Gravação inédita do show no Auditório Ibirapuera em que o músico mineiro canta clássicos de sua carreira

      3. //tabuleiro

        A música de Tom Jobim

        Playlist passa por temas compostos e interpretados por Tom Jobim, o Antônio Brasileiro

      4. //tabuleiro

        Música urbana

        Playlist reúne sons sobre a cidade tocados e cantados por diferentes artistas

      5. //tabuleiro

        Wando: samba, violão e muito mais

        O lado intérprete, violonístico e do balanço daquele que, nos anos 1980, se tornou um ícone da música 'romântica sem-vergonha'

      6. //estéreo saci

        Tom Capone

        As bandas, os discos e os prêmios do principal produtor brasileiro de música pop. Narração de Parteum

      7. //tabuleiro

        Vadico: 10 vezes com Noel

        Playlist compila as 10 músicas que o maestro compôs com Noel Rosa, como Feitio de Oração

      8. //Mergulho no Escuro

        Kleiton & Kledir, Almirante, Nina Becker e Milton

        Quinto programa de Zuza Homem de Mello traz clássicos, novidades e raridades da música brasileira

      9. //Mergulho no Escuro

        Ouça o Mergulho no Escuro

        Programa de Zuza Homem de Mello vai de João Gilberto a Rubinho do Vale

      10. //estéreo saci

        Especial Raul Seixas

        Em três episódios, o premê Mário Manga conta a história do baiano que injetou rock no baião, xaxado e mpb

        1. Nova Orleans, jazz, blues, zydeco

          Playlist apresenta atmosfera sonora do Bourbon Street Music Club

        2. Segundo Mergulho no Escuro no ar!

          A música vai de Charlie Brown Jr. ao grupo de música instrumental Saçurá

        3. Playlist apressada

          Uma seleção de músicas brasileiras de curta duração. Com Walter Franco, Grupo Rumo, Edith do Prato e Gonzaguinha

        4. Hermeto Pascoal no Auditório Ibirapuera

          Hermeto Pascoal e Grupo realizaram apresentação recheada de improvisações

        5. O berimbau, a percussão e a voz de Naná Vasconcelos

          Playlist contempla trabalhos de autoria de Naná Vasconcelos e suas contribuições nos trabalhos de amigos