//seções//notas

Morre Orlandivo, um dos pilares do sambalanço

O cantor e compositor faleceu na madrugada desta quarta-feira, 8

texto marcel fracassi

Orlandivo, cantor e compositor catarinense nascido em 1937 em Itajaí, faleceu na madrugada desta quarta-feira, 8 de fevereiro, no Rio de Janeiro. O artista completaria 80 anos no dia 5 de agosto.

O compositor, que tocava gaita de boca desde os 8 anos de idade, se mudou em 1946 para o Rio de Janeira com a família. Aficionado por rádio desde pequeno, o artista se definia como fã de Orlando Silva. Entre suas primeiras parcerias, destaca-se a do ator Paulo Silvino, que foi seu colega de exército e com quem compôs “Cinderela”, “João e Maria” e “Saudade Dói Demais”. No começo da década de 1960, frequentando a boate carioca Drink, chamou atenção do organista Ed Lincoln com sua divisão rítmica e seu inusitado instrumento de percussão – um molho de chaves –, o que levou o instrumentista a convidá-lo para ser crooner de seu conjunto.

Durante a carreira, gravou cinco discos, tornando-se um dos pilares do sambalanço – gênero musical surgido no final da década de 1950 e tocado nas boates do Rio de Janeiro e de São Paulo. Outros artistas que se destacaram no gênero foram Ed Lincoln, Miltinho, Djalma Ferreira e Elza Soares.

Seu “balanço” influenciou artistas como Jorge Ben Jor, Emilio Santiago, Arnaud Rodrigues, Branca di Neve e, mais recentemente, Clube do Balanço, Sandália de Prata e Izzy Gordon.

Confira a playlist que o Itaú Cultural preparou no Spotify com alguns sucessos do artista:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário