//seções//notas

Mauro Senise lança disco em homenagem a Gilberto Gil

Treze temas do compositor baiano das décadas de 1960, 1970 e 1980 ganham versões instrumentais no disco "Amor até o Fim"

texto Itamar Dantas

Mauro Senise recria em versões instrumentais 13 temas da obra de Gilberto Gil. Foto: divulgação

Mauro Senise lança, no dia 1o de junho, no Rio de Janeiro, o álbum Amor até o Fim, no qual homenageia Gilberto Gil. O projeto teve início no ano passado: depois de finalizar o CD e DVD Danças, o músico resolveu que era hora de homenagear o compositor baiano. Assim, deu início ao disco em que reinterpreta 13 canções de Gil, escolhidas de seu repertório mais antigo – compostas entre os anos 1960 e 1980.

Senise tem uma longa relação com a obra de Gilberto Gil. Nos anos 1970, tocou com o baiano e participou da gravação do clássico Refavela, de 1977, no qual sua flauta pode ser ouvida em “Sandra” e seu saxofone alto em “Norte da Saudade”. Com foco em melodias marcantes, Senise escolheu o repertório privilegiando temas das décadas de 1960, 1970 e 1980. Assim, entraram para o disco “Procissão” e “Mancada”, do primeiro álbum de Gil. Também da década de 1960 é a música que dá nome ao novo trabalho – “Amor até o Fim” foi registrada pela primeira vez por Elis Regina e Jair Rodrigues em Dois na Bossa, de 1966, e só gravada pela primeira vez em disco por Gil em 2006, em Samba Social Clube (2008).

Para Senise, um dos objetivos da obra é dar visibilidade às melodias de Gilberto Gil, que podem ficar escondidas atrás de suas letras e de suas interpretações. “Ele é um músico completo, grande violonista, grande intérprete e compositor. É também um letrista genial, e muitas vezes isso pode esconder a qualidade das suas melodias, que eu quis privilegiar com este trabalho”, garante o músico e idealizador do projeto.

Os temas foram rearranjados por sete músicos a convite de Senise: Gilson Peranzzetta, Jota Moraes, Cristóvão Bastos, Gabriel Geszti, Kiko Horta, Adriano Souza e Roberto Araújo, que também participam das gravações. Completam o time Romero Lubambo, Leonardo Amuedo, Zeca Assumpção, Rodrigo Villa, Bruno Aguilar, Ricardo Costa e Mingo Araújo.

No tema “Preciso Aprender a Só Ser”, Gil foi convidado para recitar a letra. Com o som dos versos ao fundo, o vibrafone de Jota Moraes e o sax alto de Senise improvisam em clima etéreo. Depois, o tema é desenvolvido com Moraes ao piano, Rodrigo Villa no contrabaixo e Senise no sax.

O álbum ainda vem com um DVD encartado, com registros em vídeo das gravações para que o ouvinte também tenha uma experiência visual com a obra. Assista abaixo ao registro do tema “Procissão”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário
  1. Os dois primeiros discos de 2013

    Na virada do ano, os músicos Kiko Dinucci e Thiago França publicam na rede seus novos trabalhos

  2. Fora da mira dos conservadores

    Heraldo do Monte lança álbum em que a viola é protagonista do choro

  3. “Nossa música reflete aquilo que vivemos”

    Acontecimentos políticos recentes inspiram novo álbum do Bixiga 70

  4. Seguindo os passos de Mangoré

    Com show e disco, Berta Rojas e Paquito D'Rivera homenageiam Agustín Barrios

  5. O canto das cordas

    Festival apresenta novos nomes do violão nacional e internacional

  6. Edmundo Villani-Côrtes é homenageado em CD

    Obra é revisitada pela pianista Karin Fernandes; disco traz peça criada para o projeto

  7. “Tem gente que diz assim: não é só tu que tá tocando”

    Sebastião Tapajós conta sua trajetória à Série +70 e relata impressões sobre seu disco Guitarra Criolla, de 1982

  8. João Parahyba: o tradicional e o moderno

    Registros das missões de Mário de Andrade estão entre as indicações do músico paulista

  9. “Nós fomos a resistência do choro”

    A trajetória de uma das figuras centrais do choro paulistano: Izaías do Bandolim

  10. Caixa Cubo lança seu primeiro álbum

    Música instrumental do baterista João Fideles e do pianista Henrique Gomide chega à França

    1. Mistura e Manda, por Banda Pequi

      Choro que batiza disco de 1983 de Paulo Moura ganha versão de big band pelo grupo goiano

    2. Vovô Manuel, por Banda Mantiqueira

      Música foi lançada originalmente no CD Terra Amantiquira, de 2006

    3. “Sempre quis desafiar os dogmas consolidados pelo tropicalismo!”

      Criado pelo baixista Munha, grupo de música instrumental mescla influências de Mahler, bossa nova e rock

    4. Ricardo Herz e Samuca do Acordeon

      Duo de violino e acordeom interpreta a autoral "Novos Rumos"

    5. Zé Menezes: “Tocador de violão não tinha valor nenhum”

      Músico cearense relembra a Rádio Nacional, as orquestras e Garoto

      1. A música de Paulinho da Viola pela Escola do Auditório Ibirapuera

        Cinco formações da Escola interpretaram músicas do sambista e de outros artistas brasileiros

      2. Especial Kuarup Disco (Parte 2)

        Segunda parte do especial sobre a gravadora carioca focaliza a música instrumental. Com Dino 7 Cordas e Raphael Rabello, Carlos Poyares e Paulo Moura

      3. Série Instrumento: Violão

        Seleção lista interpretações de Dilermando Reis, Rosinha de Valença, Vera Brasil, Geraldo Vespar e Sebastião Tapajós

      4. Série Instrumento: Baixo

        Playlist reúne os titulares do ritmo Luizão Maia, Luiz Chaves, Liminha, Jamil Joanes e Arthur Maia

      5. Série Instrumento: Bateria

        Com os craques do ritmo João Barone, Milton Banana, Edison Machado, Zé Eduardo Nazário, Nenê e Chico Batera

      6. “O diferencial do Paulinho Nogueira eram os acordes”

        Ele começou sua carreira como desenhista de publicidade e, anos depois, assumiu o violão profissionalmente. Juju Nogueira recorda a trajetória do pai

      7. Especial Jacob do Bandolim

        A carreira de um dos instrumentistas mais originais surgidos no Brasil. Por Carlos Careqa

      8. Sons que fizeram o som do Duofel

        Genesis, Los Indios Tabajaras, Pink Floyd e Baden Powell estão na lista de Luiz Bueno e Fernando Mello

      9. Hector Costita homenageia Astor Piazzolla

        Em show no Auditório Ibirapuera, músico argentino revê carreira e homenageia o renovador do tango

      10. Sem bandleader

        O rock instrumental brasileiro, de Os Incríveis a Pata de Elefante e Macaco Bong