//seções//notas

Marcos Valle comemora 50 anos de carreira com disco ao vivo

Álbum foi gravado no Rio de Janeiro com a cantora Stacey Kent

texto Itamar Dantas

O cantor, compositor e arranjador Marcos Valle e a cantora Stacey Kent. Foto: divulgação

A história do álbum que marca os 50 anos de carreira de Marcos Valle, comemorados em 2013, teve início com outra importante data: os 80 anos do Cristo Redentor, em 2011. Valle foi convidado a fazer um dueto com uma cantora estrangeira, fã de sua obra: Stacey Kent. Juntos cantaram o clássico “Samba de Verão”. O evento selaria a amizade e a parceria com a cantora e seu marido – o saxofonista Jim Tomlinson – com os quais agora Marcos Valle lança o álbum comemorativo de seus 50 anos de carreira: Marcos Valle e Stacey Kent – Ao Vivo, gravado no bar Miranda, no Rio de Janeiro, em 2012.

Para o repertório foram escolhidas canções que já tivessem versões em inglês e com as quais a cantora se identificasse. Nessa toada, “Samba de Verão”, “Batucada Surgiu” e “Preciso Aprender a Ser Só” estão presentes. Em meio aos clássicos também há espaço para obras mais recentes, como “La Petite Valse”, do álbum Jet-Samba (2005), e “My Nightingale” (Contrasts, 2004). “As coisas aconteceram naturalmente. Não foi planejado estar lançando esse disco agora. Mas esse álbum se tornou o meu comemorativo dos 50 anos. Ali, tem a respiração da música ao vivo. Eu pensei: esse é o disco ideal para marcar toda essa história”, conta Marcos Valle. O disco foi gravado por conta própria. Marcos Valle fez  parceria com uma escola técnica de áudio para fazer o registro e, depois de conferir o resultado, o ofereceu à gravadora Som Livre, que lança o CD.

Dos 50 anos de carreira, Marcos Valle destaca dois momentos marcantes: o início e a fase atual. “Quando o Tamba Trio gravou minha música em 1963 ["Sonho de Maria" integrou o álbum Avanço, do trio carioca] e começou a tocar no rádio. Aquilo foi realmente incrível. E um segundo momento: o atual. Depois de 50 anos de carreira as coisas poderiam estar mais mornas. Eu poderia estar mais em casa, sem trabalhar tanto. E, na verdade, o que está acontecendo é o contrário. Está tudo fervendo. Acabei de voltar de um festival na Europa com shows muito bons, muitos jovens ouvindo minha música. Agora tem o lançamento do álbum com quatro shows agendados pelo Brasil. Isso é muito bom!”, garante o artista.  No ano passado, o compositor teve parte de sua carreira discográfica contemplada em duas caixas: Marcos Valle Tudo (EMI) e Marcos Valle – Anos 80 (Selo Discobertas).

>> OUÇA A PLAYLIST “TEM QUE CORRER, TEM QUE SUAR”

A banda que acompanha Marcos Valle e Stacey Kent é formada pelos músicos Luiz Brasil (violão), Jessé Sadoc (trompete e fluglehorn), Marcelo Martins (saxofone e flauta), Aldivas Ayres (trombone), Alberto Continentino (baixo acústico) e Renato “Massa” Calmon (bateria), com a participação de Jim Tomlinson ao saxofone. O grupo se apresenta nos dias 30 e 31 de agosto no bar Miranda, no Rio de Janeiro; em 5 de setembro no Teatro Sesi Minas, em Belo Horizonte; e no dia 6 de setembro no Bourbon Street Music Club, em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário
  1. O sotaque americano da bossa nova

    Em novo álbum, Stacey Kent apresenta novas composições em meio a clássicos bossa-novistas

  2. Novo álbum de Joyce Moreno chega ao Brasil

    Lançado no Japão em 2012, álbum de inéditas ganha versão nacional

  3. “No Brasil nada muda!”

    Compositor de "Zelão" e "Beto Bom de Bola", o músico e cineasta Sérgio Ricardo fala de seu musical Bandeira de Retalhos

  4. “A vida em seus métodos diz calma”

    Di Melo relembra seu disco de 1975 e fala do futuro

  5. “Jamais reneguei minhas raízes, eu as universalizei!”

    Ithamara Koorax fala como o sucesso no exterior prejudicou seu reconhecimento no Brasil

  6. “A fila virava o quarteirão para assistir à bossa nova”

    Saxofonista argentino, Hector Costita fala de sua trajetória no Brasil

  7. “Villa-Lobos gostava muito de nós”

    Os Cariocas contam um pouco de sua longa trajetória na música popular brasileira

  8. Autodidata e cara de pau

    O perfil e as histórias de um dos ícones da percussão brasileira, Robertinho Silva

  9. “A gente não escolhe ser músico, a gente é músico”

    João Donato fala de passagens importantes de sua carreira em entrevista ao +70

  10. Bossa nova no Carnegie Hall

    Em novo livro, Roberto Menescal revela bastidores da 1ª apresentação dos bossa-novistas nos EUA

      1. Série Instrumento: Violão

        Seleção lista interpretações de Dilermando Reis, Rosinha de Valença, Vera Brasil, Geraldo Vespar e Sebastião Tapajós

      2. Série Instrumento: Baixo

        Playlist reúne os titulares do ritmo Luizão Maia, Luiz Chaves, Liminha, Jamil Joanes e Arthur Maia

      3. Série Instrumento: Bateria

        Com os craques do ritmo João Barone, Milton Banana, Edison Machado, Zé Eduardo Nazário, Nenê e Chico Batera

      4. Série Instrumento: Piano

        Obras e interpretações de Dick Farney, Laércio de Freitas, Tania Maria, Benjamim Taubkin e Guilherme Vergueiro

      5. Dolores Duran

        A cantora Lulina narra a trajetória de uma das precursoras da bossa nova, dona de obra pioneira ao expressar os sentimentos da mulher

      6. Raridades lados A e B

        Playlist com Tim Maia, Cyro Monteiro, Johnny Alf, Trio Ternura e Jackson do Pandeiro

      7. Walter Garcia: “A interpretação do João é melancólica”

        Jornalista analisa a canção na música popular brasileira e destaca o papel de João Gilberto

      8. Almir Chediak – Produtor

        Playlist reúne faixas de álbuns produzidos pela Lumiar Discos. Com João Nogueira, Rosa Passos e João Donato

      9. Versões, sample e inspirações do Ben

        A música de Jorge Ben cantada por Dominguinhos, Skank, Les Etoiles, Racionais MCs e Emilio Santiago

      10. Almir Chediak – Songbooks (1991–1995)

        Registros dos álbuns que celebraram obras de Tom Jobim, Carlos Lyra, Dorival Caymmi, Vinicius e Ary Barroso