//seções//notas

Marcos Valle comemora 50 anos de carreira com disco ao vivo

Álbum foi gravado no Rio de Janeiro com a cantora Stacey Kent

texto Itamar Dantas

O cantor, compositor e arranjador Marcos Valle e a cantora Stacey Kent. Foto: divulgação

A história do álbum que marca os 50 anos de carreira de Marcos Valle, comemorados em 2013, teve início com outra importante data: os 80 anos do Cristo Redentor, em 2011. Valle foi convidado a fazer um dueto com uma cantora estrangeira, fã de sua obra: Stacey Kent. Juntos cantaram o clássico “Samba de Verão”. O evento selaria a amizade e a parceria com a cantora e seu marido – o saxofonista Jim Tomlinson – com os quais agora Marcos Valle lança o álbum comemorativo de seus 50 anos de carreira: Marcos Valle e Stacey Kent – Ao Vivo, gravado no bar Miranda, no Rio de Janeiro, em 2012.

Para o repertório foram escolhidas canções que já tivessem versões em inglês e com as quais a cantora se identificasse. Nessa toada, “Samba de Verão”, “Batucada Surgiu” e “Preciso Aprender a Ser Só” estão presentes. Em meio aos clássicos também há espaço para obras mais recentes, como “La Petite Valse”, do álbum Jet-Samba (2005), e “My Nightingale” (Contrasts, 2004). “As coisas aconteceram naturalmente. Não foi planejado estar lançando esse disco agora. Mas esse álbum se tornou o meu comemorativo dos 50 anos. Ali, tem a respiração da música ao vivo. Eu pensei: esse é o disco ideal para marcar toda essa história”, conta Marcos Valle. O disco foi gravado por conta própria. Marcos Valle fez  parceria com uma escola técnica de áudio para fazer o registro e, depois de conferir o resultado, o ofereceu à gravadora Som Livre, que lança o CD.

Dos 50 anos de carreira, Marcos Valle destaca dois momentos marcantes: o início e a fase atual. “Quando o Tamba Trio gravou minha música em 1963 ["Sonho de Maria" integrou o álbum Avanço, do trio carioca] e começou a tocar no rádio. Aquilo foi realmente incrível. E um segundo momento: o atual. Depois de 50 anos de carreira as coisas poderiam estar mais mornas. Eu poderia estar mais em casa, sem trabalhar tanto. E, na verdade, o que está acontecendo é o contrário. Está tudo fervendo. Acabei de voltar de um festival na Europa com shows muito bons, muitos jovens ouvindo minha música. Agora tem o lançamento do álbum com quatro shows agendados pelo Brasil. Isso é muito bom!”, garante o artista.  No ano passado, o compositor teve parte de sua carreira discográfica contemplada em duas caixas: Marcos Valle Tudo (EMI) e Marcos Valle – Anos 80 (Selo Discobertas).

>> OUÇA A PLAYLIST “TEM QUE CORRER, TEM QUE SUAR”

A banda que acompanha Marcos Valle e Stacey Kent é formada pelos músicos Luiz Brasil (violão), Jessé Sadoc (trompete e fluglehorn), Marcelo Martins (saxofone e flauta), Aldivas Ayres (trombone), Alberto Continentino (baixo acústico) e Renato “Massa” Calmon (bateria), com a participação de Jim Tomlinson ao saxofone. O grupo se apresenta nos dias 30 e 31 de agosto no bar Miranda, no Rio de Janeiro; em 5 de setembro no Teatro Sesi Minas, em Belo Horizonte; e no dia 6 de setembro no Bourbon Street Music Club, em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário
  1. O sotaque americano da bossa nova

    Em novo álbum, Stacey Kent apresenta novas composições em meio a clássicos bossa-novistas

  2. O jazz com baião de Antonio Adolfo

    Finas Misturas, novo álbum do pianista, mescla standards do jazz a ritmos brasileiros menos conhecidos no exterior

  3. Site reúne acervo de Nara Leão

    Os destaques são as galerias de imagens e a seção Discografia, que disponibiliza todas suas gravações para audição

  4. A moda e o comportamento na jovem guarda

    Roberto Carlos tenta impedir circulação de livro com foco na jovem guarda

  5. A bossa exportação de Fernanda Takai

    A convite de Andy Summers (The Police), vocalista do Pato Fu grava seu 3º disco solo

  6. Novo álbum de Joyce Moreno chega ao Brasil

    Lançado no Japão em 2012, álbum de inéditas ganha versão nacional

  7. “No Brasil nada muda!”

    Compositor de "Zelão" e "Beto Bom de Bola", o músico e cineasta Sérgio Ricardo fala de seu musical Bandeira de Retalhos

  8. “A fila virava o quarteirão para assistir à bossa nova”

    Saxofonista argentino, Hector Costita fala de sua trajetória no Brasil

  9. “A MPB virou música alternativa”

    Leo Gandelman fala de seu novo disco e faz críticas ao tratamento dado à música popular

  10. “Jamais reneguei minhas raízes, eu as universalizei!”

    Ithamara Koorax fala como o sucesso no exterior prejudicou seu reconhecimento no Brasil

      1. Almir Chediak – Songbooks (1991–1995)

        Registros dos álbuns que celebraram obras de Tom Jobim, Carlos Lyra, Dorival Caymmi, Vinicius e Ary Barroso

      2. Walter Garcia: “A interpretação do João é melancólica”

        Jornalista analisa a canção na música popular brasileira e destaca o papel de João Gilberto

      3. Almir Chediak – Songbooks (1996–2003)

        Seleção com músicas dos songbooks de Chediak demonstram pluralidade na escolha dos intérpretes

      4. Dolores Duran

        A cantora Lulina narra a trajetória de uma das precursoras da bossa nova, dona de obra pioneira ao expressar os sentimentos da mulher

      5. Almir Chediak – Produtor

        Playlist reúne faixas de álbuns produzidos pela Lumiar Discos. Com João Nogueira, Rosa Passos e João Donato

      6. Versões, sample e inspirações do Ben

        A música de Jorge Ben cantada por Dominguinhos, Skank, Les Etoiles, Racionais MCs e Emilio Santiago

      7. Hector Costita homenageia Astor Piazzolla

        Em show no Auditório Ibirapuera, músico argentino revê carreira e homenageia o renovador do tango

      8. “O diferencial do Paulinho Nogueira eram os acordes”

        Ele começou sua carreira como desenhista de publicidade e, anos depois, assumiu o violão profissionalmente. Juju Nogueira recorda a trajetória do pai

      9. Rap carioca: o outro lado da ponte

        Seleção musical reúne MV Bill (f.), Planet Hemp, Nega Gizza, De Leve, Quinto Andar, B. Negão e outros

      10. Fernanda Takai: “Gosto de pensar a música sem purismos!”

        Em programa de 2008, cantora analisa seu voo solo e indica Lucy and the Popsonics e Roberto Carlos