//seções//notas

Jurema Paes lança seu segundo disco

Cantora interpreta músicas de Elomar, Zeca Baleiro e Tiganá Santana

texto Itamar Dantas

Em Mestiça, Jurema Paes conta com participação de Chico César, Zeca Baleiro, Lenna Bahule e Letieres Leite. Foto: Jorge Bispo

A historiadora, cantora e compositora Jurema Paes lança seu segundo disco, Mestiça, em que se apoia sem purismos em ritmos tradicionais brasileiros, como a chula e o maxixe. Batuques africanos se misturam a efeitos sonoros, samplers e outras técnicas de estúdio.

A produção do disco teve início em 2013, quando a cantora começou a juntar o repertório. Chegou a reunir mais de cem músicas. Dessas selecionou 11 composições dos autores Tiganá Santana, Elomar, Roberto Mendes, Nizaldo Costa, Marcos Vaz, Zeca Baleiro e Patrício Hidalgo. O cantor e compositor Elomar é antigo conhecido de Jurema, pois o pai da cantora, o também compositor Fábio Paes, é parceiro de Elomar de longa data. “Ele é como se fosse um tio de segundo grau”, conta Jurema. Do repertório do cantador estão em Mestiça as canções “Chula no Terreiro” e “Imbuzeiro”.

Assim como as de Elomar, as canções em Mestiça bebem nas tradições dos trovadores, em matrizes ancestrais. Jurema canta em inglês, espanhol, francês e quimbundo, língua natural de Angola usada por Tiganá Santana na sua composição “Nkongo”. Os arranjos misturam atabaques, melodias vocais com samples e técnicas de estúdio contemporâneas. “Maxixe e chula, Proteus e Pro Tools, cantos de trabalho, rodas de cantoria, partidos-altos, cidades baixas. Tudo está na música urdida por Jurema”, defende Zeca Baleiro, que participa do disco.

O álbum conta ainda com Chico César, Lenna Bahule, Letieres Leite e Tiganá Santana e foi gravado em São Paulo e mixado na Suécia, contato realizado por meio de Tiganá. Jurema diz que o trabalho de estúdio teve muita importância no resultado final, que aponta para uma nova sonoridade na música brasileira atual. “Os próprios produtores trabalham também com a engenharia de som. Esses profissionais estão buscando uma sonoridade do Brasil do século XXI”, diz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário
  1. “É o meu disco mais intenso, e isso se deve à literatura”

    Celso Viáfora lança CD e estreia como romancista

  2. “Sou a sacerdotisa que guia a cerimônia”

    Folclore e música contemporânea dão a tônica à carreira da cantora Titane

  3. João Omar e a obra de Elomar para violão

    Maestro e filho do cantador destaca músicas do seu novo álbum, "Ao Sertano"

  4. A geografia de Pedro Osmar

    Um abraço na Índia, um concerto em Bangladesh e canções para um amor em SP

  5. “O cenário independente brasileiro está cada vez melhor”

    A opinião é de Arthur Pessoa, vocalista da banda Cabruêra

  6. “Eu sempre quis ser popular”

    Cantora Bruna Caram comenta seu terceiro disco e dá dicas de TV e de música

  7. “Antes, o brega era a pior coisa do mundo”

    Em novo álbum, Marco André critica repentina aceitação do gênero

  8. Retalhos de Kastrup

    Guilherme Kastrup estreia em disco solo, Kastrupismo, com colagens e ampla participação de amigos

  9. Giana Viscardi lança terceiro álbum

    Orum, novo álbum da cantora, tem arranjos de Letieres Leite e abre espaço à tradição baiana

  10. ordem Barreto lança Rafa aleatória

    Inspirado por Tom Zé, Rafa Barreto valoriza o aleatório em seu segundo álbum

      1. Vanessa Bumagny: “A música não fica em cartaz”

        Influenciada por Fernando Pessoa e Clarice Lispector, cantora fala da música em SP e apresenta faixas de seu 1º disco

      2. Canções praieiras revisitadas

        Álbum reúne canções praieiras de Dorival interpretadas por outros cantores

      3. O berimbau, a percussão e a voz de Naná Vasconcelos

        Playlist contempla trabalhos de autoria de Naná Vasconcelos e suas contribuições nos trabalhos de amigos

      4. Odair José, proibido e popular

        Seleção reúne 13 sucessos dos anos 1970, como 'Vou Tirar Você Desse Lugar' e 'Pare de Tomar a Pílula'

      5. De Caetano a Elomar

        Terceira edição do programa de Zuza tem jazz, choro e samba com muito bom humor

      6. Almir Chediak – Songbooks (1996–2003)

        Seleção com músicas dos songbooks de Chediak demonstram pluralidade na escolha dos intérpretes