//seções//notas

Hurtmold e Paulo Santos lançam álbum “Curado”

Grupo paulistano de música instrumental sela com disco parceria de oito anos com músico mineiro

texto Itamar Dantas

Grupo Hurtmold e Paulo Santos (dir.). Foto: divulgação/Alexandre Nunis

Foi em 2008 que a banda paulistana Hurtmold e o músico mineiro Paulo Santos se encontraram no palco pela primeira vez. A reunião de estreia aconteceu durante o festival Eletronika, em Belo Horizonte (MG). Ali teve início uma amizade que se estende até hoje, com o lançamento do álbum Curado (Selo Sesc), no qual é apresentada a interseção da sonoridade elétrica da Hurtmold com os instrumentos musicais construídos por Paulo.

Criado em 1998, o grupo Hurtmold traz uma música apoiada na cozinha roqueira de guitarra, bateria, sintetizadores e baixo com a sonoridade de marimbas, vibrafones e percussão. Paulo Santos, por sua vez, apresenta os timbres dos instrumentos que construiu ao longo dos anos e que demarcam sua experiência de 37 anos com o Uakti, grupo mineiro que encerrou as atividades em 2015. Para o disco, Paulo traz a darbuka, o saxtubo, cacho de PVC, trimi, berimcéu, kalimba elétrica, flauta de PVC, tubo em lã, erhu e uma flauta de bambu.

Sétimo disco da Hurtmold, o primeiro trabalho com o músico mineiro apresenta composições que começaram a ser feitas por ambos os lados. “07:30 Olha o Queijo” é uma das músicas compostas por Paulo Santos e enviadas para que o grupo paulista usasse de base para sua criação. O nome é uma brincadeira do mineiro com um lembrete de celular sobre uma viagem ao encontro do grupo. “Fui embarcar para São Paulo para um show e coloquei o despertador para tocar às 7h30, com o lembrete ‘Olha o queijo’, para não esquecer do presente que levaria a eles.”

Em “Pastel de Pixo”, os músicos da Hurtmold enviaram o material com base no qual Paulo criou um solo com seu sax tubo, em consonância com a proposta psicodélica. “É impressionante ver como o Paulinho entrou totalmente no nosso ritmo”, diz Mauricio Takara, baterista do grupo. “Trabalhamos como se fosse uma banda normal, ficamos muito amigos nestes anos. Acima da conexão artística musical – e fazer uma música sempre tão sem precedentes –, o que importa mais na hora de criar, o que pesa mais é a relação humana. Se não tiver uma conexão forte humana, não funciona.”

Além de Mauricio (bateria, percussão, vibrafone e guitarra), a Hurtmold é formada por Guilherme Granado (teclado, vibrafone e percussão), Marcos Gerez (baixo e sintetizador), Mario Cappi (guitarra) e Rogério Martins (percussão, clarinete, clarone e teclado). Já Paulo Santos é multi-instrumentista e criador de instrumentos musicais. O álbum Curado foi gravado entre os meses de fevereiro e abril de 2016 no estúdio El Rocha, em São Paulo (SP), e é um lançamento do Selo Sesc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário
  1. “O mercado europeu de música instrumental acabou!”

    Clarinetista italiano, Gabriele Mirabassi comenta sua relação com a música brasileira

  2. Um fagote no jazz

    Fagotista com apetite pelo jazz e improvisação, Alexandre Silvério trilha caminhos inusuais para seu instrumento

  3. “Ficar preso à história oficial é uma coisa perigosa”

    Livro de Amaral Júnior traz pesquisa inédita sobre a história do choro em São Paulo

  4. Site traz histórias de bandas de Pernambuco

    Site Orquestras de Pernambuco – Quatro Olhares sobre Bandas Históricas apresenta grupos populares do estado e sua trajetória

  5. “Meu desafio é não tentar agradar todo mundo!”

    Pianista Felipe Scagliusi fala de sua carreira, de Nelson Freire e de Schumann

  6. O violão solo de Alessandro Penezzi em disco

    Músico reconhecido pelo seu virtuosismo lança Dança das Cordas

  7. Toninho Ferragutti: “Tem de cuidar do seu próprio quintal”

    Acordeonista fala de seu novo CD e do papel do músico na era da internet

  8. Muito além da bossa nova

    No centenário de nascimento do multi-instrumentista Garoto, documentário joga luz sobre a sua obra

  9. A música na essência

    Naná Vasconcelos lança novo álbum inspirado nos quatro elementos da natureza

  10. Marco Pereira revitaliza obra de Dilermando Reis

    Disco "Dois Destinos" traz arranjos modernos e improvisação às composições do violonista seresteiro

    1. Mistura e Manda, por Banda Pequi

      Choro que batiza disco de 1983 de Paulo Moura ganha versão de big band pelo grupo goiano

    2. Vovô Manuel, por Banda Mantiqueira

      Música foi lançada originalmente no CD Terra Amantiquira, de 2006

    3. “Sempre quis desafiar os dogmas consolidados pelo tropicalismo!”

      Criado pelo baixista Munha, grupo de música instrumental mescla influências de Mahler, bossa nova e rock

    4. Ricardo Herz e Samuca do Acordeon

      Duo de violino e acordeom interpreta a autoral "Novos Rumos"

    5. Zé Menezes: “Tocador de violão não tinha valor nenhum”

      Músico cearense relembra a Rádio Nacional, as orquestras e Garoto

      1. Sem bandleader

        O rock instrumental brasileiro, de Os Incríveis a Pata de Elefante e Macaco Bong

      2. Hermeto Pascoal no Auditório Ibirapuera

        Hermeto Pascoal e Grupo realizaram apresentação recheada de improvisações

      3. A música de Paulinho da Viola pela Escola do Auditório Ibirapuera

        Cinco formações da Escola interpretaram músicas do sambista e de outros artistas brasileiros

      4. Especial Jacob do Bandolim

        A carreira de um dos instrumentistas mais originais surgidos no Brasil. Por Carlos Careqa

      5. Especial Kuarup Disco (Parte 2)

        Segunda parte do especial sobre a gravadora carioca focaliza a música instrumental. Com Dino 7 Cordas e Raphael Rabello, Carlos Poyares e Paulo Moura

      6. “O diferencial do Paulinho Nogueira eram os acordes”

        Ele começou sua carreira como desenhista de publicidade e, anos depois, assumiu o violão profissionalmente. Juju Nogueira recorda a trajetória do pai

      7. Série Instrumento: Violão

        Seleção lista interpretações de Dilermando Reis, Rosinha de Valença, Vera Brasil, Geraldo Vespar e Sebastião Tapajós

      8. Série Instrumento: Baixo

        Playlist reúne os titulares do ritmo Luizão Maia, Luiz Chaves, Liminha, Jamil Joanes e Arthur Maia

      9. Série Instrumento: Bateria

        Com os craques do ritmo João Barone, Milton Banana, Edison Machado, Zé Eduardo Nazário, Nenê e Chico Batera

      10. Sons que fizeram o som do Duofel

        Genesis, Los Indios Tabajaras, Pink Floyd e Baden Powell estão na lista de Luiz Bueno e Fernando Mello