//seções//notas

Eram duas caveiras que se amavam!

Novela pós-mortem lançada originalmente em 1940 foi um dos sucessos de Alvarenga & Ranchinho

Pioneira do rádio, a dupla caipira Alvarenga e Ranchinho surgiu em São Paulo em 1929, mesclou humor com ritmos regionais, participou de dezenas de filmes, fez músicas para Carnaval e foi estrela por dez anos do Cassino da Urca, no Rio de Janeiro.

Em 1973, Alvarenga e Ranchinho participaram do MPB Especial, programa criado e dirigido por Fernando Faro que, nos anos 1990, manteve o formato ao criar o Ensaio, exibido semanalmente na TV Cultura. Neste trecho, dois clássicos da música brasileira: Romance de uma Caveira, novela pós-mortem lançada originalmente em 1940, e Drama de Angélica, de 1942, “canto tétrico” composto em quatro atos, em que as rimas estão nas proparoxítonas. Ótimo para ampliar o vocabulário e não perder o senso de humor.

//tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário
  1. Herdeiros do rock rural

    Banda Matuto Moderno lança quinto álbum em show no Auditório Ibirapuera

  2. Coletânea revisita obra de Déa Trancoso

    Álbum é parte das comemorações de 25 anos de carreira e passeia pelos quatro discos da cantora, com música inédita

  3. Moda de viola com requeijão e goiabada

    Para fugir da mesmice da mídia, Roberto Corrêa defende uma demarcação cultural

  4. Voa Viola divulga 12 selecionados

    Músicos classificados na 2ª edição do festival participam de shows em 4 capitais brasileiras

  5. Ícone da música caipira, Tinoco morre aos 91 anos

    Em hospital no bairro da Mooca, em SP, músico teve insuficiência respiratória e não resistiu

  6. Fala aí, meu camarada!

    De Machado de Assis a Mussum, de Norte a Sul, a língua portuguesa segue viva e mutante

  7. Pavê de bolacha de maisena à Paulo Freire

    Ele já travou aventuras com sacis, mas só deixa a viola por um doce de bolachas feito pela mãe

  8. Quatro notas de Ricardo Vignini

    Violeiro especializado em adaptar clássicos do rock and roll dá dicas de livro, disco e lugares

      1. Roberto Corrêa: “Cornélio Pires foi o primeiro a gravar música independente”

        Físico de formação e violeiro por opção conta histórias de seus discos e da música caipira

      2. Mazzaropi, crooner da roça

        Homenagem ao ator e humorista por meio das músicas de seus filmes, como as de O Vendedor de Linguiça

      3. Violas marrudas

        Ricardo Vignini sugere modas de viola de Tião Carreiro e Pardinho, Índio Cachoeira, Ivan Vilela e Renato Andrade

      4. Original & Inigualável

        Playlist de 13 músicas reúne duplas como Marechal e Rondon, Faísca e Pinga Fogo, Polyglota e Porta-Voz