//seções//notas

Ao sabor do novo

Lenine, Itamar e Paulinho da Viola convivem ao lado de Criolo e Vitor Pirralho em novo disco de Ney Matogrosso

texto Itamar Dantas

Ney Matogrosso aposta em nova geração de compositores em seu álbum Atento aos Sinais. Foto: divulgação

O cantor Ney Matogrosso apresenta agora o resultado da turnê que está nas ruas desde fevereiro de 2013: é o seu novo álbum de estúdio, Atento aos Sinais, lançado no fim do ano. O nome deste 33o disco individual deixa nas entrelinhas sua tônica: um repertório que contempla músicas de compositores da nova geração, como também uma referência às manifestações populares que tomaram o Brasil em 2013.

A ideia original, no entanto, não era essa. O espetáculo que resulta neste disco seria uma homenagem aos “malditos” da música brasileira. Mas, quando foi montar o repertório, Ney se deparou com novos compositores e passou a agregá-los ao show. “Não foi uma coisa premeditada. Eu fiquei mais ao sabor do que se apresentava”, conta. Da ideia inicial ainda restaram duas canções de Itamar Assumpção (1949-2003): “Noite Torta” e “Isso Não Vai Ficar Assim”. Lenine, Arnaldo Antunes, Alzira Espíndola, Pedro Luís, Paulinho da Viola e Vitor Ramil completam o bloco de autores veteranos ou de antigos parceiros de Ney presente em Atento aos Sinais.

Do gaúcho Vitor Ramil, que iniciou carreira nos anos 1980, Ney Matogrosso já havia registrado a composição “Invento” no CD Beijo Bandido (2009). “Depois que eu gravei a primeira música dele, ouvi todos os seus discos e fui selecionando tudo o que gostava; separei umas cinco músicas. Dessas, eu peguei para o disco ‘A Ilusão da Casa’. ‘Astronauta Lírico’ vai só para o DVD”, revela o intérprete.

Mas é de um novo autor que vem o verso que dá nome ao álbum: Atento aos Sinais foi retirado da música “Oração”, de Dani Black. “O Dani é filho da Tetê [Espíndola] e eu o conheço desde criança. Ele sempre compôs e eu já tinha visto que ele era talentoso”, garante o músico. Da nova geração, Ney ainda convocou Criolo ao gravar “Freguês da Meia-Noite”, faixa do segundo disco do rapper paulistano, Nó na Orelha; o professor de literatura e rapper alagoano Vitor Pirralho, um dos selecionados do Rumos Música 2007-2009, está representado por “Tupi Fusão”; e o trio paulistano Zabomba, com “Pronomes”.

O DVD do show deve ser gravado até abril deste ano e reúne o repertório do disco acrescido de algumas novidades ‒  “Poema”, de Cazuza, e “Ex-Amor”, de Martinho da Vila, que o cantor gravou para o projeto Sambabook, do artista da Vila Isabel. “As pessoas estavam reclamando que o show estava um pouco pequeno. Eu também senti isso, então acrescentei algumas outras canções.”

Ney apresenta o show Atento aos Sinais em São Paulo entre os dias 16 e 19 de janeiro, no Sesc Vila Mariana. Para mais informações, acesse o site da instituição.

  1. Nem sei se há espaço para comentários pois, os trabalhos do Ney são feitos para: ouvir, sentir, curtir se sentir bem, feliz e aplaudir, aplaudir muuuuito e em pé.
    Ney, como sempre o úúúnicoooooooo. Parabéns e abrigada por mais uma Bela Obra de Arte/Viva.
    Solange Silveira Silva Barros
    Embu Guaçu/ Cipó – Brasil

    | Solange Silveira Silva Barros
  2. É um artista completo,cantor,ator…

    | leda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário
  1. Crowdfunding viabiliza novo disco de Vitor Ramil

    “Penso que funciona porque há uma combinação natural entre negócio justo e convicção ideológica”, afirma músico gaúcho

  2. Documentário sobre Vanguarda Paulista é destaque no In-Edit

    Longa-metragem conta a história do local que nos anos 1980 deu espaço a nomes como Itamar Assumpção e Titãs

  3. Rua Teodoro Sampaio, 1091

    Dirigido por um de seus fundadores, Riba de Castro, documentário conta a história do teatro Lira Paulistana

  4. Ana Cañas lança terceiro álbum em junho

    Volta, que chega às lojas no dia 15, traz canções autorais e de Led Zeppelin e Edith Piaf

  5. Frames de um Brasil musical

    Em 13 curtas, cineasta francês Vincent Moon registra a música folclórica e a nova safra de compositores e intérpretes

  6. Alzira e Itamar, juntos de novo

    Em novo álbum, cantora retoma antigas parcerias com Itamar Assumpção

  7. “O Itamar abriu meu horizonte!”

    Jornalista de Hamburgo (ALE), Rainer Skibb mantém desde 1988 programa de rádio dedicado à música brasileira

  8. Brasil e Argentina no mesmo palco

    Carlos Villalba e Ensamble Chancho a Cuerda falam sobre o projeto Músicas del Sur

  9. “Se algo me aproxima de Ney, é a vontade de traçar o meu caminho”

    Filipe Catto grava seu primeiro CD e DVD ao vivo no Auditório Ibirapuera em fevereiro

  10. Muito mais que um palco

    Um Delírio de Porão traz imagens e textos com história do Teatro Lira Paulistana

      1. Os malditos também sambam

        Abre-alas que Macalé, Itamar, Walter Franco, Mautner, Sérgio Sampaio e Tom Zé querem passar

      2. Gero Camilo: “Aguardei a coragem para assumir meu lado musical”

        Ator fala de suas influências musicais, como a Tropicália e o Pessoal do Ceará, e apresenta seu CD Canções de Invento

      3. Brega? Pop? Cult? Kitsch!

        Seleção musical com Céu, Marisa Monte, Criolo, Filipe Catto, Peri Pane, Karina Buhr, Lucas Santanna e outros

      4. Jards 70

        Todas as faces do transgressor Jards Macalé, do rock e da tropicália ao samba de breque

      5. Mês do Cachorro Louco

        Playlist reúne homenagens da música brasileira ao melhor amigo do homem

      6. Maysa, Pato Fu e Conversa Ribeira

        Sexto programa de Zuza Homem de Mello traz vanguarda paulista e Milton Nascimento revistos por novos nomes da MPB

      7. Trava-línguas e algumas emboladas

        Com Carmen Miranda, Jararaca e Ratinho, Alceu Valença e outros velocistas vocais

      8. O berimbau, a percussão e a voz de Naná Vasconcelos

        Playlist contempla trabalhos de autoria de Naná Vasconcelos e suas contribuições nos trabalhos de amigos