//seções//notas

Amor entre Pará e SP

Natália Matos lança o seu primeiro disco

texto Itamar Dantas

Natália Matos lança primeiro álbum, com participação de Zeca Baleiro e Felipe Cordeiro, entre outros. Foto: divulgação

Natália Matos acaba de lançar o primeiro álbum, homônimo. Com produção de Guilherme Kastrup, o disco conta com a participação de Zeca Baleiro, Felipe Cordeiro, Dona Onete, Ronaldo Silva, Iva Rothe e Romulo Fróes.

Natália é natural de Belém e mora há oito anos em São Paulo. E foi por aqui que o desejo de se tornar cantora ganhou força. Arquiteta, já atuando na profissão, foi trabalhando em uma exposição em comemoração dos 30 anos de morte de Elis Regina (1945-1982) que resolveu que ia soltar a voz. “Pedi demissão. E, como os holofotes estão voltados lá pra Belém, as coisas acontecem um pouco mais rápido. Neste mesmo ano, a Natura abriu um edital para o Pará. Eu me inscrevi, passei e veio de mãos beijadas o primeiro disco”, conta Natália.

Ao selecionar as canções que comporiam seu álbum, a cantora explorou os dois universos que a formaram, São Paulo e Belém. O carimbó, o brega e o boi se misturaram às novas referências do universo independente paulistano e nessa miscelânea foi escolhido o repertório. Para a tarefa de criar a atmosfera sonora convidou o produtor e músico Guilherme Kastrup, apresentado à Natália pelo amigo Felipe Cordeiro. “Eu queria o disco produzido aqui em São Paulo, mas queria um som quente. O Guilherme, por ser baterista, trouxe essa característica para o álbum”, revela a cantora.

Nas temáticas que permeiam o disco, Natália explora a visão feminina do amor, que perpassa toda a obra. Entre as composições, destaca “Coração Sangrando”, de Dona Onete. “A Dona Onete é uma pessoa muito alegre. Ela ficou uma tarde me mostrando suas composições. Muitas músicas eram engraçadas. Escolhi a mais triste, uma música que dói. É um disco muito feminino. Isso está muito presente no disco. O amor nunca vai ficar fora de nenhum disco de ninguém, né?”

>> BAIXE O EP DE NATÁLIA MATOS

A cantora integra a nova geração de músicos com grande exposição depois do sucesso de Gaby Amarantos, Gang do Eletro, Felipe Cordeiro e Dona Onete, além da excursão de projetos como o Terruá Pará, que levou a nova música paraense Brasil afora. “Toda essa exposição do Pará deixou as coisas um pouco mais rápidas”, diz.  O show de lançamento de Natália Matos será nesta quinta-feira, 14 de agosto, em Belém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe um comentário

*Campos obrigatórios. Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Enviar comentário
  1. “A Mulher do Fim do Mundo é a que vai permanecer”

    Uma das cantoras mais contundentes da atualidade, Elza Soares relembra capítulos importantes de sua carreira

  2. Qual é a boa de hoje?

    Novo álbum do Passo Torto é uma das dicas das idealizadoras do site Uia Diário

  3. Thiago França e a malandragem paulistana

    Novo álbum do saxofonista homenageia conto de João Antônio: Malagueta Perus e Bacanaço

  4. Do Pará a Berlim

    O cantor e compositor Felipe Cordeiro indica um filme, uma música e uma cidade

  5. A Bahia metafórica de Rodrigo Campos

    Cantor e compositor paulista fala sobre seu segundo álbum, Bahia Fantástica

  6. Sem raízes, pelo mundo

    Dom La Nena lança seu primeiro disco, aclamado pela crítica internacional

  7. As vozes de Péricles

    Arrigo, Luisa Maita, Lurdez da Luz, Jeneci e outros cantam em novo álbum de Péricles Cavalcanti

  8. Ro Ro por eles

    Coitadinha Bem Feito traz 17 releituras de Angela Ro Ro

  9. 27 discos do primeiro semestre de 2016

    Do instrumental ao pop, 27 discos lançados até agora em 2016 mostram a diversidade da música nacional

  10. Perdido no mundo até virar canção

    Meno del Picchia conta no álbum "Barriga de Sete Janta" a história de seu primo andarilho, Dico

      1. Elza Soares em A Mulher do Fim do Mundo

        Elza Soares apresenta o álbum A Mulher do Fim do Mundo no Auditório Ibirapuera

      2. Primeiro semestre em 18 discos

        Seleção contempla Passo Torto, Edi Rock, Andreia Dias, Wilson das Neves, Guilherme Arantes e Antonio Adolfo

      3. O som que fez o som do Metá Metá

        Os músicos do Metá Metá - Kiko Dinucci, Juçara Marçal e Thiago França - indicam, cada um, cinco músicas que lhes ensinaram liberdades novas

      4. Sambando no trem

        O trem é um dos protagonistas das músicas de Moreira da Silva, Chico Buarque, Kiko Dinucci e Joyce